Fundo PI 013 - Albino Gonçalves

Resultados 25 a 26 de 26

Zona de identificação

Código de referência

BR PRUNICENTRO PI 013

Título

Albino Gonçalves

Data(s)

  • 1908 - 1986 (Acumulação)

Nível de descrição

Fundo

Dimensão e suporte

3 metros lineares (documentos textuais, bibliográficos e iconográficos), Ms., Dat. e Imp.

Zona do contexto

Nome do produtor

História biográfica

História do arquivo

BIOGRAFIA:
Albino Gonçalves nasceu na cidade de São Luiz do Purunã - PR, em 16 de abril de 1906. Aos 3 anos, ficou órfão de mãe e aos 13, órfão de pai. A partir dessa idade, ficou sob a tutela de seu irmão Guilherme Gonçalves de Santa Clara. Depois de residir por curtos períodos em pequenas comunidades rurais vizinhas a São Luiz do Purunã, estabeleceu-se na localidade de Potinga, trabalhando como agricultor. Em 1930, a comunidade rural de Potinga passa a pertencer ao recém-criado município de Rebouças. Frequentou a escola por pouco tempo, mas logo passou a estudar sozinho. Curioso, buscou o conhecimento mais variado e das formas mais diferentes. Com “um”, aprendeu as quatro operações da matemática, com “outro”, a gramática; depois sobre o clima, a história, a geografia, plantas medicinais, etc. Com estes conhecimentos, passou a ser contratado por famílias para dar aulas particulares as crianças. Em troca dos ensinamentos, recebia um pequeno valor em dinheiro, com o qual sobrevivia e comprava livros. Aprendeu a falar e escrever em seis idiomas: polonês, italiano, francês, espanhol, inglês e alemão. Além disso, falava, rezava e escrevia em “latim”. O conhecimento dos idiomas era através de manuais didáticos e aulas particulares com o amigo, imigrante alemão, padre Teófilo Feiranbend, da paróquia de Rebouças. Sempre envolvido com as atividades da religião católica, foi catequista e capelão. Tornou-se, também, um músico. Compunha e cantava canções sertanejas. Produzia e recitava “décimas”, retratando o cotidiano das pessoas e enaltecendo personalidades públicas, principalmente políticos. Casou-se e teve 9 filhos, dos quais só duas filhas sobreviveram. Paralelo às atividades que já desenvolvia, passou a exercer a prática de “benzimentos”, atendendo grande número de pessoas da cidade de Rebouças e de municípios vizinhos. Registrava no papel tudo o que lia, observava e interpretava. Depois de um tempo solteiro, casou-se novamente. Em 1952 foi contratado para a Escola Rural de Água Quente de Cima, através do acordo para Ampliação da Rede de Ensino Primário Rural, firmado entre a Prefeitura Municipal de Rebouças e o Governo do Estado do Paraná. Em 1954 é transferido para a Escola Rural de Colonia Cachoeira. Recebe a nomeação de professor da rede estadual de ensino em 1956. Aposentou-se em 1976, aos 64 anos de idade. A partir da aposentadoria, passou a dedicar-se exclusivamente a atividade de benzedor, até a data de sua morte, em 1988.

Fonte imediata de aquisição ou transferência

Zona do conteúdo e estrutura

Âmbito e conteúdo

A documentação possui grande diversidade de tipos e espécies documentais, a maioria manuscritos por Albino Gonçalves. São cadernos e papéis avulsos com textos curtos, orações, evocativos, benzimentos, rezas, receitas para curas de pessoas e de animais, para males físicos e espirituais. A escassez de papel, ou a pouca importância que tinha o suporte em relação ao que queria anotar, o levou a escrever em qualquer tipo de papel que tinha à mão, como embalagens de cigarro, de fósforo, papel “de embrulho” usado pelo comércio, santinhos de propaganda política e outros. O fundo compõem-se de manuscritos e documentos oficiais, que pontificam toda a vida de Albino Gonçalves: certidões, registros da vida civil, a profissão de professor, de rezador de terço, de compositor de ladainhas para romarias, poesias em forma de décimas. O que comprava e os serviços que utilizava estão registrados num conjunto de 598 itens documentais, entre notas fiscais impressas e recibos manuscritos, no período de 51 anos (1934-1985). Os documentos da profissão que exerceu dos 18 aos 64 anos, o magistério, compões-se de cadernos com temas para as aulas; cadernos de alunos e livros didáticos. No aprendizado de línguas estrangeiras, com exceção da língua alemã, não encontramos a figura do instrutor. Talvez um amigo, um vizinho. Albino Gonçalves colecionou dezenas de cadernos com palavras e suas traduções em inglês, francês e outros idiomas surgem em textos religiosos, como o latim. A Série Benzimentos tem como especial relevância os registros manuscritos, em especial as rezas datadas do início do século XX, que referem-se ao Monge João Maria. A religiosidade de Albino Gonçalves documentada em centenas de manuscritos de orações, vidas de santos, doutrina cristã. Além de uma coleção de 124 títulos sobre o tema, AG colecionou periódicos publicados de catequese e sua participação nas atividades religiosas da comunidade confunde-se com a de capelão.

Avaliação, selecção e eliminação

Ingressos adicionais

Sistema de organização

A documentação foi classificada a partir das as atividades de AG.
Série 1 - Documentos Pessoais
Série 2 - Magistério
Série 3 - Estudos de língua estrangeira
Série 4 - Benzimentos
Série 5 - Décimas
Série 6 - Religiosidade

Zona de condições de acesso e utilização

Condições de acesso

Sem restrições

Condiçoes de reprodução

Sem restrições

Idioma do material

  • português

Script do material

Notas ao idioma e script

Características físicas e requisitos técnicos

Acervo manuscrito e impresso. Algumas publicações necessitam de conservação. As décimas estão disponíveis em meio digital, bem como cadernos da Série Benzimentos. Solicitações de digitalização podem ser feitas via e-mail. cedocirati@gmail.com

Instrumentos de descrição

Zona de documentação associada

Existência e localização de originais

Existência e localização de cópias

Unidades de descrição relacionadas

Descrições relacionadas

Zona das notas

Nota

Os manuscritos mais extensos e pequenas anotações, foram identificados entre as atividades de benzedor e de catequista.

Identificador(es) alternativo(s)

Pontos de acesso

Pontos de acesso - Locais

Pontos de acesso - Nomes

Pontos de acesso de género

Zona do controlo da descrição

Identificador da descrição

Identificador da instituição

Regras ou convenções utilizadas

Estatuto

Preliminar

Nível de detalhe

Parcial

Datas de criação, revisão, eliminação

Línguas e escritas

  • português

Script(s)

Fontes

Objeto digital (Master) zona de direitos

Objeto digital (Visualização) zona de direitos

Zona da incorporação

Pessoas e organizações relacionadas

Géneros relacionados

Locais relacionados